terça-feira, 26 de abril de 2011

A primeira vez da Libertadores

Peñarol O começo das oitavas de final da Libertadores me recorda que na última terça-feira, completou-se 51 anos da primeira partida da história do torneio de clubes mais importante da América do Sul.

O palco da estreia foi o Centenário de Montevidéu, no Uruguai. O Campeão boliviano de 1959 contra o campeão uruguaio do mesmo ano, Jorge Wilstermann e Peñarol. No dia 19 de abril de 1960 a bola rolou pela primeira vez na Libertadores, pouco valorizada até então.

Relatos contam que cerca de 35 mil pessoas estiveram presentes no estádio, e viram o chileno Carlos Robles apitar o inicio de tudo. Eram 16 horas e 11 minutos quando o boliviano Ausberti Garcia tocou a bola pela primeira vez. Coube, porém, ao atacante Carlos Borges a felicidade de marcar o primeiro gol da história da Libertadores, aos 13 minutos do primeiro tempo.

Depois dele Cubilla ampliou aos 20’, Borges fez outro aos 27’ e Alberto Spencer ampliou aos 35’. Seria o primeiro dos 54 gols do equatoriano na competição, o maior de todos os tempos. Alcócer diminuiu para os bolivianos, mas Spencer fez mais três e decretou a primeira goleada logo na estreia.

Abaixo a ficha histórica do jogo. Em breve vou postar um relato de como foi a chegada dos bolivianos e a recepção dos aurinegros com direito a um jantar oferecido pelos jogadores uruguaios aos bolivianos, feito inclusive pelos atletas. Tudo isso escrito por um periodista uruguaio.

PEÑAROL(URU) 7 x 1 JORGE WILSTERMANN (BOL)

Data: 19 / 04 / 1960

Árbitro: Carlos Robles(CHI)

Público: 35.000

Local: Estádio Centenario /Montevideu

Gols: Borges 13, Cubilla 20, Borges 27, Spencer 35, Alcócer 49, Spencer 58, Spencer 67, Spencer 90

PenarolPEÑAROL: Luis María Maidana, William Martínez, Milton Alves da Silva "SALVADOR", Santiago Pino, Néstor Gonçalves, Walter Aguerre, Luis Alberto Cubilla, Carlos Abel Linazza, Juan Eduardo Hohberg,Alberto Pedro Spencer, Carlos Borges / Técnico:Roberto Scarone

jorge wilstermann JORGE WILSTERMANN: Rico, Oscar Claure, Villarroel, José Trujillo, José Rocabado, Mario Zabalaga, César Sánchez,Máximo Alcócer, Ausberto García, Renán López, Rómulo Cortez (Alfredo Soria) / Técnico: Saúl Ongaro

Nenhum comentário:

Postar um comentário