segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Um começo de século para ser esquecido

logo-ju Mais um episódio triste ontem na história de um dos maiores clubes do Rio Grande do Sul com a queda do Juventude para a série D nacional. O empate com o Criciúma rebaixou os gaúchos. A meta agora é tentar retornar pelo menos à série B no ano do centenário, em 2013.

É difícil acreditar que o mesmo time há onze anos levantava o principal troféu de sua galeria, a Copa do Brasil, diante do Botafogo. E no ano seguinte a disputa da Libertadores.

O ano de 2007 foi o apenas o começo do pesadelo do alviverde. A notícia naquele ano era a queda do Corinthians, mas os torcedores do Juventude também sofreram com a eminente descida de divisão. Eram treze anos na elite do futebol brasileiro.

No ano seguinte o sonho de retornar à série A durou todo o primeiro turno, mas a fraca campanha no segundo turno fez com que a classificação se tornasse quase impossível. Nem a reação nas últimas rodadas foi capaz de levar o Ju de volta à série A.

A campanha no Gaúcho de 2009 parecia prever o que viria. Apenas quarto colocado na chave 1, que tinha Inter, Veranópolis, Novo Hamburgo entre outros, o clube de Caxias do Sul enfrentou o Grêmio, e caiu ainda nas quartas de final.

A pífia seqüência na Série B nacional resultou no rebaixamento do clube para a terceira divisão do Brasileirão. O clube perdeu 18 dos 38 jogos e ficou à frente apenas de Fortaleza, Campinense e ABC.

Em 2010 a meta era voltar à série B, mas a realidade do clube era outra. No estadual novamente o quarto lugar na primeira fase e a eliminação nas quartas de final, desta vez para o Inter. No segundo turno viria o vexame. Último lugar na chave 1.

copa-do-brasil-99No grupo D da competição os gaúchos somaram apenas 8 pontos em 8 partidas disputadas, e mais uma vez a queda de divisão. A terceira em um período de quatro anos. A medíocre campanha no estadual e o rebaixamento para a quarta divisão fazem de 2010 o pior ano da história do clube. No total o time disputou 23 jogos no ano e venceu apenas 3.

Dono da terceira maior torcida no Rio Grande do Sul, a Papada, muitos nomes consagrados já passaram pelo clube de Caxias do Sul, como Cafu, Cuca, Celso Roth, Dorival Jr, Thiago Silva, Naldo, Felipão e Túlio.

Um comentário:

  1. Triste ver um clube como o Juventude nessa situação, e de forma tão rápida...

    ResponderExcluir